segunda-feira, 9 de junho de 2008

Tesourinhos deprimentes VII

































"Deixem o homem comer em paz!"

2 comentários:

António Neves disse...

bem nos avisaram que o ze do santo nao jogava com o baralho todo, mas com o alcool aquele preço, e a sede que nós traziamos...... bons tempos

um abraço

Velho Gosma disse...

Meu caro amigo, a questão é que nós só o conhecíamos por Zé do Santo, quando descubrimos o nome completo - José Ricardo do Santo da Serra - ficou tudo bem mais claro...

Abraço