quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

Diz-me com quem andas...

Cena de um casamento. Nem outro desenlace se poderia esperar com nubentes deste calibre.
Deus os fez, Deus os juntou.

Isabelle Chase Otelo Saraiva de Carvalho

O Tatebitate tem a honra de apresentar o magnífico trabalho videodiscográfico da banda do momento da cena roque coimbrã, os:

a primeira banda punk pós-pimba-dadaístico-couviana.
Desde os JOANE E O AMENDOIM SALTITANTE, projecto liderado pelo vulto Carlos Ramos nos idos de 90, que Coimbra não assistia a um projecto musical tão excitante.
Desde aqui endereçamos os parabéns e desejamos os maiores sucessos ao nosso afilhado toscamista a.k.a. rosa maria a.k.a. billy vanilli.

quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

O que hoje é verdade, amanhã é mentira.

Por onde andará o autor da célebre frase, esse vulto da ética lusitana?
Será agora missionário e estará, junto com Walter Ferreira, a evangelizar os kikongos conterrâneos de N´Dinga?
Ou apenas andará desaparecido por ter apanhado nubueiro?

domingo, 25 de janeiro de 2009

BRIOOOOOOOSA


Lito e Diogo Gomes CARIMBAM mais uma vitória da Velha diante dos da terra de Teresa de Leão.

Diogo Gomes, 2-0


Lito, 1-0


sexta-feira, 2 de janeiro de 2009

A "coisa" das Caldas não saiu por falta de espaço...mas como estava no texto, lá vai.
BOM 2009
Coimbra

Seria ter muita coragem, propor um conjunto de medidas para valorizar a “baixa de Coimbra”? Seria assim tão difícil motivar e estimular os conimbricenses, e não só, convencê-los até, que as ruas Ferreira Borges, Visconde da Luz e Sofia, se poderiam tornar um percurso pedonal muito interessante?

Coimbra 1

Com a oferta cultural da nossa cidade, associada a outras ofertas tanto de nível nacional, como internacional, não poderia ser Coimbra o grande centro cultural?

Coimbra 2

É comum ouvir os nossos amigos dizer aos filhos; vão-se embora daqui! Esta cidade já não tem nada para oferecer! Que pena! Com tanto ensino de qualidade!

Coimbra 3

A colocação de câmaras de vídeo vigilância no centro histórico, tem um significado: a sociedade está a falhar, constantemente, no que deveria ser o seu desígnio. Que pena!

Coimbra 4

Para uma nova Coimbra, é preciso muito mais do que uma estafada retórica inconsequente. São precisas propostas em que os cidadãos acreditem. Se acreditarem, mudam; se não acreditarem, de que vale votar na fotocópia se já temos o original?

PGR

Afirma que, “as investigações criminais em Portugal decorrem independentemente da condição social, poder económico ou cargo ocupado”. Não se nota nada, diria eu! Se a rapaziada da banca anda toda à solta, apetece dizer…volta Vale e Azevedo que estás perdoado! Este enganou uns quantos…os outros, enganaram-nos a todos!

Código do Trabalho

O chumbo da norma dos 180 dias é um sinal claro. Só péssimos empresários e empresas de “trazer por casa” precisariam desta norma para avaliar a capacidade dos trabalhadores! Depois de saber fazer, “vão embora” para virem outros. Seria a mais vil das explorações; seria brincar com a vida de muitos jovens e desempregados de longa duração; seria uma vergonha para um país da Europa Comunitária. Serviria tão só para alimentar “patrões medíocres e empresas sem viabilidade!

Educação

Dia após dia os portugueses vão tomando conhecimento da desgraça a que chegaram as escolas portuguesas. A indisciplina grassa, os professores têm medo de actuar, as imagens nas televisões indiciam o caos que se aproxima rapidamente. A justiça tem de funcionar; disciplina precisa-se; mão dura é o caminho! Mas incólume a tudo isto, a Direcção Regional de Educação do Norte, chama a estes caso - como foi que chamou? – ah, já me lembro…”brincadeiras de mau gosto”! BRINCADEIRA!
Sindicatos dos Professores

Ninguém duvida que a greve mobilizou muitos professores; 120 mil, dizem. Inquestionável! No entanto, no abaixo-assinado só figuram 70 mil assinaturas. Inquestionável também! Fazendo as contas, a diferença entre uma ida a Lisboa e uma assinatura, é de 50 mil. Pronto. Ficamos a saber que é mais fácil ir a uma manifestação a Lisboa, do que apor uma assinatura num papel! Inquestionável também.

Partido Socialista

Há uma malta que continua por aí – sempre apelidados pela comunicação social de “históricos” – a tentar colocar-se e aos “seus” para, no futuro, tentar assumir o controlo do partido. Isso é um dejá vu mais do que esgotado.

Zé Castro – é preciso ACREDITAR

Juntou amigos. Falou de si. Falou da sua Académica. Promoveu um jantar de solidariedade. Foi um prazer enorme estar com ele e com a Associação Acreditar.

Zimbabwé

O calculismo da Europa e da América deixa um assassino à solta. Até quando?

Fábrica das Caldas

Já nem esta foge à crise. Coitado do Rafael. Mas, com a crise que por aí vai, como é que os comerciantes vão dizer às pessoas que não há fiado, sem o boneco demonstrativo da coisa? Quem os tiver que os guarde…agora já valem mais!

Isabelinha

100 anos é muito tempo. Sentir a Académica da mesma forma é um chamamento às novas gerações. Mas ouvir dizer, que o Isabelinha está para a Académica como o Eusébio para o Benfica, o Moniz Pereira para o Sporting e o Pinto da Costa para o Porto…! É o que temos! É o disparate em forma permanente!

Professor Alberto Martins

Espero que no próximo dia 4 de Julho, o Pavilhão Multiusos faça justiça a um dos expoentes máximos do desporto de Coimbra e assuma o seu nome

quinta-feira, 1 de janeiro de 2009

El "Pistolero" Garcés está cansado del Académica

Do Panamá, confeso, conheço muito pouco.
Conhecia até ao verão passado o canal, Noriega, Rúben Blades, Delly Valdés, o chapéu, o alfaiate, o Jack, e pouco mais.
Agora conheço, também, e infelizmente, outro pontapeador de bola, José Luís Garcés, El Pistolero. Segundo parece este apodo virá mais das suas "qualidades" extra relvado do que das que tem demonstrado dentro dele.
Acredito que este desconhecimento seja recíproco. Isto é, fosse recíproco, porque depois da infeliz entrevista do "goleador" ao jornal Crítica, do Panamá, os panamianos já ficaram a saber que há, algures na Península Ibérica, um clube e uma cidade que de atrativo nada têm.
O problema, para mim, é que esse clube e essa cidade são nada mais nada menos que a Académica e Coimbra.
Mas será mentira o que diz Garcés?
Claro que não, e isso é o que me doi mais.
No entanto há duas questões que urge distinguir, a primeira:
O estado a que chegámos: a cidade estagnou completamente nos últimos anos, construiram-se zonas comerciais aos magotes e desapareceu todo o resto, os tecidos empresarial e, o pouco que existia, industrial. Aos poucos vamos desaparecendo do mapa do que se vai passando no resto do país. Aqui nada se passa, perdemos importância política, científica, estratégica.
As direcções regionais que estavam por aqui sediadas vão fazendo o seu exôdo aos poucos. A Universidade perdeu o prestígio de outrora. Coimbra envelheceu e tranformou-se numa anciã provinciana e de bengala. Como uma rã acocorada junto ao velho Basófias. E neste status quo, neste marasmo colectivo também a Académica - os sócios - se deixou enlear.
É uma morte lenta, uma longa agonia, o defenhar daquela que, em tempos, foi a primeira capital de Portugal;
a segunda:
O regime totalitário e o culto da personalidade que temos assistido nos últimos anos a quem dirige os destinos da Briosa.
O quero, posso e mando do Presiente que tem conduzido a contratações sem critério algum e que redundam sempre no mesmo, rescisões a meio da época e a imagem da Académica a sofrer prejuízos irreparáveis.
E como habitualmente, nestes últimos tempos, a culpa a morrer solteira.
Mas de que será ela?
Do treinador que escolhe os atletas que pensa serem os melhores para cada posição?
Do director desportivo que deve seleccionar os jogadores contratar de acordo com o perfil desenhado pelo treinador?
Do(s) responsável(eis) directivo(s) pela área do futebol profissional que compra(m) por catálogo os atletas que julgam ser os mais indicados para agradar ao treinador?
Ou do Presidente, porque não tendo definido - pelo menos que se note - uma estratégia, um rumo para a Instituição faz uma navegação à vista, tentando agradar aos sócio e simpatizantes, apenas, no imediato ao invés de construir um projecto sólido e de futuro?

Um 2009 bem Negro

São os votos futebolísticos do Tatebitate.

P.S. A peúga da paz é, obviamente, de um adepto dos "outros".

Roger Rogerini 2008

E o Roger Rogerini 2008, categoria A Frase mais Lacónica vai para:




"Fiquei surpreendidíssimo por ver como as vacas avançavam, uma atrás das outras, se encostavam ao robô e se sentiam deliciadas enquanto ele realizava a ordenha"