quarta-feira, 29 de agosto de 2007

Big Brother


Baby, take off your coat...real slow
Baby, take off your shoes...,
I'll take your shoes
Baby, take off your dress
Yes, yes, yes

You can leave your hat on
You can leave your hat on
You can leave your hat on

Go on over there and turn on the light...no, all the lights
Now come back here and stand on a chair... yes, that's right
Raise your arms up in to the air... and shake 'em

You give me a reason to live
You give me a reason to live
You give me a reason to live
You give me a reason to live

Sit down there

Suspicious minds are talking
They try to tear us apart
They say that my love is wrong

They don't know what love is
They don't know what love is
They don't know what love is
They don't know what love is

I know what love is

4 comentários:

gardel disse...

Caro Velho,

Com os afazeres da vida (semi)profissional, pouco tempo me resta para o deleite cibernetico. No entanto, com este post, o meu amigo trouxe-me imediatamente à liça. Que rico engodo para este esturjão.
É de facto fantástico, com este mote,poder reabilitar cenas do nosso imaginário, como o vestido branco de Marilyn esvoaçando, o vermelho de Kelly LeBrock enrolando-se-lhe nas coxas ou ainda, e mais a preceito, uma qualquer cena da fabulosa Kim Basinger em 9 semanas e meia.
No que ao rapaz concerne, assalta-me o espírito, uma música do eterno Juca Chaves que diz, "esta é a vida que eu sempre quis, eu sou cornudo mas sou feliz...".
Agradecendo desde já a sua disponibilidade para ir mantendo este nosso espaço a respirar, dedico-lhe, reportando-me de novo ao tema em epígrafe, do amigo Quim Barreiros, "o seu pipi no meu pópo".
Aqule abraço incondicional
Carlos

Velho Gosma disse...

Caro Amigo Gardel,

Seja bem regressado.
Como estamos no fim da silly season nada melhor que umas boas fitas, de cinema, bem entendido.
É sempre gratificante, no final do verão, podermos sentarmo-nos numa sala com todas as comodidades, como por exemplo as do Forum nos oferecem, e deleitarmo-nos com os velhos clássicos do celulóide. Estes mesmos que o meu caro referiu e sem esquecer, também, o mais recente Crash de David Cronenberg.
Quanto ao Juca Chaves confesso a minha mais profunda ignorância, mas o rapaz recorda-me uma música qualquer de Rui veloso, julgo que se chama Jura.
Como estamos a falar deste assalariado do Vasco Graça Moura, dedico-lhe O Prometido é Devido.
Um abraço forte,
Gosma

Aquiles disse...

...Então,!!!???
Até me sinto como o "Diácono" Remédios...
...Já a "malta" não pode dar um "piqueno" deslize, que vêem estes Abutres com os seus bicos afiados, na arte de mal dizer.

Agora, meus caros:
Sou Eu... que me zango com os meninos afoitos...
Os que dizem mal dos outros...

...E faço minhas as vossas palavras:

"-Por casos bem menores, encerraram-se Blog's."
...Mais que não seja, respeitem este "cantinho" de puro e são convívio.

E, digo-vos, mais:
- Se não têem que fazer,
íde para casa, remendar meias...

gardel disse...

Saberás tu mais que nós, ó Aquiles?
Mas de que falas? Ou de quem?
Terás tu, por acaso, informação privilegiada?
Sabes Aquiles, independentemente do gozo que qualquer situação te possa provocar na ponta, há que saber preservar.
Nada como um bom e velho durex para acautelar. Tu não, estás costumeiramente com ela afiada.
Se for, que seja menina, para livrar à tropa. Este é o teu lema.
Esperando que não transformes este ingénuo post numa babilónia dos teus prazeres, dedico-te com amizade "mão querida" da eterna Orxestra Pitagórica.
O amigo
Carlos